top of page
  • Patricia

8 benefícios do caqui: Propriedades nutricionais e dicas

Atualizado: 30 de dez. de 2022

O caqui é um fruto bastante versátil, que pode ser utilizado na preparação de sucos, doces, compotas ou ser consumido in natura mesmo.



Além de todos os benefícios à saúde que o caqui apresenta, e que serão comentados aqui, ele tem um sabor doce, agradável e aparência semelhante a do tomate.


A seguir, você conhecerá suas propriedades nutricionais e benefícios, além de dicas de como escolher e armazená-lo, já que é uma fruta extremamente sensível.


Propriedades nutricionais do caqui

Quando se encontra maduro, o caqui é fonte de nutrientes como fibras, proteínas, vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, vitamina K, cálcio, magnésio, manganês, fósforo e potássio. A cada 100 g, ele possui 68 calorias, 18,3 g de carboidratos, 0,5 g de proteínas, 4,6 g de fibras e 0,2 g de gorduras.


Você vai ver a tabela nutricional completa desta fruta no final do artigo.


O caqui ajuda na dieta?

O caqui é nutritivo, contém fibras e várias vitaminas e minerais. Com a exceção das sementes, a fruta inteira é comestível. Mas antes de encher o carrinho do mercado com quilos e mais quilos dessa fruta deliciosa, é importante saber se o caqui é próprio para a sua dieta.


Descubra se o caqui engorda ou emagrece.


Para controlar melhor a sua dieta, é necessário que se faça uma conta de calorias gastas versus ingeridas, e as calorias do caqui são diferentes para cada tipo de fruta.


Existem as variedades de caqui Fuyu, Rama Forte, Chocolate e Taubaté. As calorias do caqui podem variar com o teor de frutose da fruta. Enquanto alguns caquis fornecem somente 71 kcal a cada 100 g, outros mais doces podem chegar a 127 kcal por porção.


Você precisa conhecer os tipos e calorias dos caquis.


Considerando um caqui bem doce e que pesa 100 g e tem 127 kcal, para a maioria das pessoas, o ideal seria consumir no máximo duas unidades de caqui por dia.


O caqui, por si só, não engorda, mas, considerando uma necessidade energética diária de 2000 kcal, duas unidades de caqui representam um pouco mais de 10% da necessidade calórica diária, então é preciso consumi-lo com moderação, especialmente os tipos mais doces da fruta.


Benefícios do caqui à saúde

Descubra quais são os benefícios do caqui, conheça suas propriedades e para que serve essa fruta.


1. Pode ajudar na perda de peso

É preciso tomar cuidado ao falar dos benefícios do caqui para a perda de peso. Fonte de fibras e composto por uma boa quantidade de água, o alimento gera maior sensação de saciedade ao organismo, o que é excelente para controlar o apetite, reduzir a quantidade de calorias ingeridas e, consequentemente, emagrecer.


Além disso, apesar de não ser pobre em calorias, ele também não é rico, como vimos anteriormente.


No entanto, conforme já mencionado anteriormente, há uma ressalva: o teor de açúcar encontrado no caqui não é baixo, são 12,53 g a cada 100 g.


Por isso, a melhor saída para aproveitá-lo bem é consumi-lo antes de uma sessão de treinamentos, o que fará com que esse açúcar seja convertido em energia que será gasta pelo corpo durante os exercícios.


Essa tática também pode ajudar em relação à hidratação na hora da malhação, considerando que a fruta fornece boas doses de água ao organismo e que ocorre a perda de líquido por meio de suor durante a prática de atividades físicas.


Por outro lado, as fibras presentes no caqui ajudam a retardar a digestão de carboidratos e também a absorção de açúcar, o que ajuda a evitar os picos de açúcar no sangue.


Então mesmo que você consuma o caqui em outros horários do seu dia, as fibras não devem permitir grandes alterações nos níveis de açúcar, ajudando a evitar a conversão do açúcar em gordura.


Além disso, segundo estudo publicado na revista Nutrients em 2017, as fibras alimentam as bactérias saudáveis do intestino, colaborando com a saúde digestiva e facilitando também a perda de peso.


2. Promove a saúde dos olhos

Outro dos benefícios do caqui é o de proteger a saúde dos olhos. Isso porque ele possui a luteína e a zeaxantina, dois carotenoides que já foram apontados por estudos científicos como substâncias capazes de melhorar e manter a visão.


Eles agem na retina, combatendo a degeneração macular e ajudando a prevenir a catarata.


Mas não é só isso: o alimento também é fonte das vitaminas A, C e K que trazem propriedades antioxidantes e protegem contra danos na retina.


Juntos, as vitaminas e os carotenoides reduzem e limitam os danos causados pela radiação ultravioleta e também contribuem para reduzir as rugas que surgem na pele que fica ao redor dos olhos.


3. Auxilia o funcionamento do sistema digestivo

As fibras encontradas na fruta auxiliam o processo digestivo. Elas facilitam a passagem das fezes, previnem a prisão de ventre e infecções anais, além de poderem auxiliar no tratamento de câncer de cólon.


Como já mencionamos, as fibras do caqui ajudam a equilibrar o número de bactérias saudáveis no intestino.


Elas também são responsáveis por adicionar volume às fezes e a estimular os movimentos intestinais que contribuem para a saúde do sistema digestivo.


Tudo isso ajuda a regular o intestino, evitando problemas como constipação ou diarreia, além de melhorar a absorção de nutrientes.


A constipação é um problema muito comum e pode ser causado por diversos fatores. Dietas com baixa ingestão de fibras, desidratação, sedentarismo ou até efeito de medicamentos ou de alguma medicação. Se você tem ou já teve este tipo de problema, vai gostar de saber se o caqui prende ou solta o intestino.


4. Combate aos radicais livres

As vitaminas e os carotenoides presentes no caqui possuem ação antioxidante, que protegem o organismo contra a ação dos radicais livres, que causam danos às células e são responsáveis pelo desenvolvimento de câncer e de outras doenças.


A vitamina C, especificamente, é um antioxidante potente presente em abundância no caqui.


Ela também protege o organismo contra os danos causados pelos radicais livres e reduz ainda a inflamação no corpo.


Estudos como o publicado em 2009 na revista Recent Patents on Inflammation & Allergy Drug Discovery indicam que muitas doenças sérias como a doença de Alzheimer e outras condições neurológicas, a diabetes, as doenças cardíacas e o câncer têm relação com o estresse oxidativo desencadeado pela presença de radicais livres.


Dessa forma, ingerir alimentos como o caqui que são ricos em antioxidantes reduz o risco de desenvolver tais doenças.


5. Previne o envelhecimento

Como os radicais livres também contribuem para o envelhecimento precoce e existem substâncias na fruta que o combatem, podemos dizer que a proteção contra o envelhecimento antes do tempo é um dos benefícios do caqui.


Além das propriedades antioxidantes que ajudam a preservar a saúde da pele, as vitaminas A, C e K cuidam da pele, mantendo-a saudável e reduzindo o aparecimento das rugas que acompanham o avanço da idade.


Um estudo japonês publicado em 2008 no periódico Biological and Pharmaceutical Bulletin indica que um polifenol encontrado na casca do caqui tem um papel muito importante para evitar danos oxidativos que resultam no envelhecimento precoce.


Desta forma, comer caqui com casca pode ser ótimo para retardar o envelhecimento e junto com ele evitar as rugas e as linhas de expressão.


6. Fortalece o sistema imunológico

Por ser fonte de vitamina C, o alimento melhora a imunidade e fortalece o sistema de defesa do corpo.


Além disso, por possuir esse nutriente, a fruta melhora a absorção de ferro por parte do organismo, o que é importante para o transporte de oxigênio e outros nutrientes pelo corpo, já que o mineral compõe a hemoglobina dos glóbulos vermelhos, que é a proteína responsável por essa função.


Uma pesquisa do Journal of Food Quality da década de 1990 já mostrava o potencial da vitamina C em relação à melhora do sistema imune.


Segundo o estudo, a vitamina também estimula a produção de glóbulos brancos, que são a primeira linha de defesa do organismo contra infecções virais, microbianas ou fúngicas e também contra a ação de toxinas ou corpos estranhos.


7. Bom para a saúde do coração

O caqui é fonte de potássio, um nutriente que expande os vasos sanguíneos e relaxa os músculos, o que colabora com o controle da pressão arterial.


E uma vez que a pressão arterial está bem regulada, o coração não sofre estresse e consegue funcionar corretamente.


Estudos conduzidos em animais como o publicado em 2018 na revista científica PLoS One sugerem que substâncias encontradas no caqui podem ser eficazes na redução da pressão alta.


Já os antioxidantes como a quercetina contribuem de outra forma. Eles reduzem o risco de doenças cardíacas, que são ainda a principal causa de morte no mundo inteiro.


Dietas ricas em flavonoides como a quercetina apoiam a saúde do coração.


Conforme dados publicados em 2014 no BioMed Research International, os flavonoides atuam na redução do colesterol LDL e também na diminuição de processos inflamatórios no organismo.


O fato de a fruta ser rica em água e pobre em gordura faz com que ela colabore ainda mais com os bons níveis de colesterol.


8. Possui efeito diurético natural

Para quem sofre com a retenção de líquido, o alimento é uma ótima opção, tendo em vista que possui efeito diurético, ou seja, que estimula a urina, sem provocar a perda de potássio, algo que pode ocorrer com o uso de alguns medicamentos diuréticos.


Como o caqui é rico em potássio, ao mesmo tempo em que seu efeito diurético evita a retenção de água no organismo, a fruta garante que o mineral não seja perdido em grandes quantidades através da urina.


Isso contribui muito para o equilíbrio eletrolítico no organismo que, dentre outras funções, ajuda o coração a funcionar adequadamente.


Dicas para escolher e armazenar os seus caquis

Quando for comprar a fruta, opte por aquela que apresente uma cor mais escura, pele lisa e brilhante e seja gorda. Procure não levar um caqui com manchas, feridas ou pele rachada.


Se os seus caquis ainda não estiverem maduros, você pode colocá-los em cima de um saco de papel à temperatura ambiente para estimular o amadurecimento.


No entanto, assim que eles ficarem bons para comer, a recomendação é guardá-los na geladeira e consumir o mais rápido que puder.


O outro lado do caqui

O caqui oferece todos esses benefícios, mas, por outro lado, ele traz efeitos que não são tão bacanas assim. O alimento possui altas doses de tanino, uma substância que pode trazer efeitos tóxicos ao organismo, já que pode influenciar na absorção de nutrientes. Portanto, exagerar no consumo do alimento não é uma boa ideia.


Comer a fruta de estômago vazio ainda pode causar diarreia. Pessoas que convivem com a diabetes devem tomar um cuidado especial com o consumo do caqui, por conta do alto teor de açúcar da fruta, o que pode elevar o nível de açúcar no sangue.


Considerações sobre o caqui

Além de doces e versáteis, os caquis são frutos que contêm uma grande variedade de vitaminas e minerais.


A fruta também oferece fibras dietéticas importantes para uma boa digestão e muitos compostos vegetais com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.


Como você pôde notar, o caqui oferece inúmeros benefícios para a saúde e para a boa forma, já que pode auxiliar no emagrecimento e também ajuda a deixar a pele saudável e com menos sinais de envelhecimento.


Inclua o caqui regularmente na sua dieta, dentro de um plano de alimentação saudável, e observe como o seu corpo vai ficar mais resistente a doenças e como a sua pele vai ficar muito mais bonita.


Tabela nutricional do caqui

Confira abaixo a lista com as substâncias que fazem parte da composição da fruta, por porção de 100 gramas.

Componente​

Por porção de 100 g

Carboidrato total

18,3 g

Carboidrato disponível

13,7 g

Proteína

0,48 g

Lipídios

0,2 g

Fibra alimentar

4,56 g

Ácidos graxos saturados

0,02 g

Acidos graxos monoinsaturados

0,04 g

Ácidos graxos poliinsaturados

0,05 g

Ácidos graxos trans

0 g

Cálcio

12,7 mg

Ferro

0,09 mg

Sódio

2,09 mg

Magnésio

7,07 mg

Fósforo

17,6 mg

Potássio

156 mg

Zinco

0,11 mg

Sêlenio

0,2 mcg

Vitamina A (RE)

239 mcg

Vitamina A (RAE)

119 mcg

Alfa-tocoferol (Vitamina E)

0,77 mg

Vitamina B6

0,03 mg

Vitamina C

20,6 mg

Equivalente de folato

7,89 mcg




4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2 Post
bottom of page